tímidos versos

Valdir Barreto Ramos

Textos


A CALMA PAZ DA MANHÃ

Escorre o orvalho da noite,
e a névoa que tudo encobre
recobre o lume do dia.
Na penumbra da manhã
tímido nasce o sol
e aquece com alegria.

Olhar assim, que tão belo,
e um tão alegre sorriso,
parece a vida enfeitar.
Aline reluz com o tempo,
e nos brinda aos olhos
com um jeito de encantar.

 

Este texto está protegido por lei.
Reservados os direitos autorais.
Proibida a cópia ou a reprodução

sem prévia autorização.

www.ramos.prosaeverso.net

 
Valdir Barreto Ramos
Enviado por Valdir Barreto Ramos em 24/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras