tímidos versos

Valdir Barreto Ramos

Textos


RAIANA
(da série Mulheres)
 
E se as noites fossem sem orvalho,
Se as madrugadas não fossem frias,
Se o sol não aparecesse ao alvorecer,
Ainda assim eu sonharia.
Se por ventura não existissem mais os sonhos,
E fossem os sonos apenas meros descansos,
Sem que se pudesse vislumbrar sonhar.
Mesmo assim eu dormiria.
Se não sentisse o gosto de manga madura,
Se hipoteticamente a vida não tivesse mais sabor,
Ou se fossem os dias seguintes acres e sem cor,
Eu ainda viveria.
Ainda que pareça um tanto quanto insólito,
Esse meu jeito de olhar para o mundo,
E de viver e amar em cada segundo,
Esse é meu jeito! Assim sou eu.
Se não fossem as minhas malas cheias de memórias
Se não fosse as minhas conjecturas e meus planos,
Ou aquela história que faz mais de um ano,

Não fossem os danos,
Não seria eu!

 

Este texto está protegido por lei.
Reservados os direitos autorais.
Proibida a cópia ou a reprodução

sem prévia autorização.

www.ramos.prosaeverso.net

 
Valdir Barreto Ramos
Enviado por Valdir Barreto Ramos em 10/04/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras